A criação de uma comissão interna de proteção aos direitos das crianças e adolescentes, por parte do Colégio Catarinense, é uma ação proposta pela Política Interna de Proteção aos Direitos da Criança e do Adolescente, lançada em setembro de 2020 pela Rede Jesuíta de Educação (RJE) e pela Fundação Fé e Alegria.

A Política é uma adaptação de outro importante documento da Província dos Jesuítas do Brasil, intitulada Política de Proteção de Menores de Idade e Pessoas Vulneráveis, e foi lançada para todos os colaboradores da RJE durante uma live no YouTube, especialmente preparada para a apresentação do documento, durante a qual estiveram reunidos colaboradores jesuítas, leigas e leigos que trabalham nas obras.

A divulgação do tema, de grande relevância e urgência nestes tempos, visa a despertar um comprometimento especial frente ao assunto. O Provincial, Pe. Mieczyslaw Smyda, destacou, na ocasião do lançamento, que a Política “é uma ferramenta necessária para se trabalhar com segurança e responsabilidade na educação e formação das crianças e jovens”.

A apresentação, organizada conforme a ordem dos capítulos do documento, salientou a importância da atuação participativa de todos os colaboradores na implementação da cultura do cuidado como parte integrante da missão jesuíta. Ao final, destacou-se o compromisso assumido por todos no tocante à apropriação do documento, a fim de que, efetivamente, seja colocado em prática.

Ainda em 2020, o Colégio Catarinense constituiu a Comissão Interna da Política do Cuidado, com o objetivo de divulgar o documento para a comunidade educativa e torná-lo conhecido. Para isso, a Direção Geral nomeou os membros da Comissão, representantes dos diversos setores da escola, aí incluídos profissionais das Coordenações, colaboradores docentes e administrativos.

A Comissão iniciou seus trabalhos com a implantação de um cronograma de ações, que incluiu a criação de uma logomarca própria para a Política no CC, o desenvolvimento de ações de sensibilização da comunidade educativa e a criação de canais de divulgação, entre eles o e-mail ccprotege@colegiocatarinense.g12.br, reservado ao recebimento de denúncias e pedidos de orientações acerca dos procedimentos relacionados às práticas de proteção.

A próxima etapa, que já está em fase de implantação, é de sensibilização e repasse de informações aos alunos novos e aos colaboradores. Muito em breve, vislumbra-se, também, o lançamento da campanha de divulgação dessa importante iniciativa do Colégio Catarinense e da Rede Jesuíta de Educação.

Acesso ao documento