Preparando o foguete: a Olimpíada Brasileira de Astronomia está no ar

/, Educação/Preparando o foguete: a Olimpíada Brasileira de Astronomia está no ar

Preparando o foguete: a Olimpíada Brasileira de Astronomia está no ar

     Desde criança, ele era apaixonado pelo céu, e foi o pai que o apresentou às estrelas. A Aula Inaugural da Olimpíada de Astronomia foi ministrada por Adolfo Stotz Neto, especialista em Astrofísica e Presidente do GEA – Grupo de Estudos de Astronomia do Planetário da UFSC. Várias informações chamaram a atenção dos alunos do 9º ano, entre elas: a de que o planeta Mercúrio leva 84 dias para dar uma volta ao redor do sol, e o planeta Terra 365; a de que os sete dias da semana foram determinados pelos planetas visíveis a olho nu (Mercúrio, Marte, Saturno, Júpiter, Vênus, Sol e Lua); e a de que temos 35 trilhões de galáxias e 400 bilhões de sóis. “O objetivo é preparar os alunos para a Olimpíada Brasileira de Astronomia, que esse ano completa 15 anos”, diz o professor de Física João José. Uma das atividades desenvolvidas pelos alunos será a construção de um relógio do sol. “Eles também farão a observação do céu usando um telescópio e irão construir um foguete para concorrer na olimpíada”, revelou a assessora acadêmica Louisa Carla Farina Schroter. As aulas preparatórias acontecem todas as quintas-feiras, no período vespertino. A torcida agora é para que o foguete do CC voe alto.

2018-02-23T22:36:12+00:00